O ABC da Comunicação
Confira a 21ª Edição
da Revista O ABC da Comunicação online!

Leia agora!

21ª Edição - Um novo ABC da Comunicação vem aí!
R&NV Sua agência cresceu

A gente testou (e não escapou) do escape game O Campanário, da Fugativa

em 17 de Dezembro de 2015
Artigos Especiais |A Gente Testou!

Por Thamires Bonaparte

O último A Gente Testou de 2015 fala sobre um assunto que agrada muito a maioria dos nossos leitores: escape games. Desde a primeira vez em que joguei fiquei viciada, e com certeza vocês já devem ter notado por conta da quantidade de matérias sobre o assunto. Desta vez, testei uma experiência completamente diferente de tudo que já tinha vivenciado a respeito: O Campanário, da Fugativa Escape Games. Antes de falar sobre o jogo em si, conversei um pouco com o idealizador da proposta, Fabio Passerini.

"A Fugativa foi uma ideia minha e da minha esposa. Estávamos viajando pela Europa e pensamos que seria legal trazer algo do tipo para o Brasil. Nós já jogamos diversos escapes nos EUA, Canadá, Inglaterra e Escócia. Então, no mês de abril deste ano, inauguramos oficialmente a Fugativa. Hoje temos quatro salas. Além disso, também oferecemos alguns jogos corporativos sob encomenda e direcionados para ações de marketing", explica ele.

As redes sociais e a internet, no geral, são os grandes motores de propaganda dos escape games da Fugativa, que oferece quatro diferentes propostas: O Sumiço do Dr. Saldanha, Ferradura de Prata, O Campanário e O Tesouro de Las Tablas, sendo este último o mais recente lançamento.

"Com as férias começando e a demanda dos pedidos da garotada crescendo, resolvemos investir em uma novidade. Por isso, lançamos o primeiro jogo de fuga exclusivo para crianças de 9 a 14 anos. O desafio foi pensado em cada detalhe só para eles e estimula, entre outras coisas, o trabalho em equipe, a inteligência e o raciocínio", diz Fabio.

O Campanário

Voltando ao assunto inicial, fomos conhecer a sala que promete ser uma experiência aterrorizante. E realmente é. Logo de cara, o site criado para explicar do que se trata já te deixa ansioso. O jogo é realizado no Convento Warzone, um local que fica na rodovia Raposo Tavares. E acredite, a tensão começa logo ao chegar: o lugar é muito escuro, a mata é fechada e nós mal conseguimos sair do carro de tanto medo.

O grupo, que pode ser de até dez adultos, recebe pouquíssimas instruções e é deixado para conseguir fugir do local em no máximo duas horas. É preciso ir com disposição e ciente de que passará sob situações de stress, calor e pressão psicológica. Para vocês terem uma ideia, existe uma sinopse por trás do jogo, leia abaixo:

"O enorme bosque abrigou por décadas o grande prédio do convento, onde a paz e a harmonia eram totais. Nada de estranho ou diferente se passava na capela, nas salas, nos quartos, nas escadas e nos corredores e o cotidiano transcorria lentamente, ano após ano. Algumas visitas quebravam eventualmente a monotonia. Anos atrás o campanário do velho convento foi lacrado. Somente uma pessoa entrava e saia de lá. Muito mistério cercavam as escadas que levavam ao topo do convento, mas nunca ninguém soube ao certo o que acontecia lá dentro. Relatos de choros, gritos, pedidos de socorro e até vozes de crianças mais confundiam do que explicavam.

Certo dia a pessoa responsável pelo campanário subiu, fechou a porta e nunca mais saiu lá de dentro. Os sons se tornaram mais altos e assustadores. Dias depois, um grupo de pessoas resolveu invadir o velho campanário… o que viram foi o suficiente para trancarem tudo e mandarem todos abandonar o convento imediatamente. Após este episódio, o terreno, juntamente com as velhas construções, vai vendido para uma construtora que pretende desenvolver um novo condomínio. Foi chamada sua equipe de especialistas para analisar o prédio e determinar o que fazer. Você faz parte desta equipe e combinou de subir as velhas escadas até o campanário. E agora?"

Mais do que isso fica inviável revelar, ou o jogo perde completamente a graça. O que dá pra contar é que passamos duas horas lá e não conseguimos sair. A sala é muito grande, complexa e com enigmas difíceis. Por isso, não deixa de ser um requisito já ter experiência anterior com outros jogos de fuga. Em apenas um mês de lançamento, segundo Fabio, 250 pessoas já toparam o desafio, que ganhou recentemente um teaser. No entanto, apenas 15% delas conseguiu sair. "Quem escapa só consegue pois damos muitas dicas. Sem dica, é impossível sair", detalha ele.

Se você se interessou pela experiência, saiba que é necessário reservar com antecedência pelo site. O Campanário é uma experiência incrível para quem gosta de escape games - mas deixamos bem claro, desde já: é para os fortes MESMO, então se sentir medo ou alguma fobia paralisante, não vá. Caso queira detalhes sobre a Fugativa, acesse o site, curta a página no Facebook, siga no Instagram ou veja os comentários no Trip Advisor.

Fotos: Divulgação



Comentários
Mais notícias
Cucas Institucional Campanha 1
Campanha 4ALL Comunicação 2 - 2017